sábado, 1 de setembro de 2012

Crianças com Altas Habilidades, como identificar?


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 5% e 8% da população mundial é superdotada. Quando crianças, os superdotados costumam apresentar boa memória, vocabulário muito rebuscado para a idade, uma curiosidade fora do comum e capacidade para aprender rapidamente.
Esse conjunto de características é classificado pelos especialistas como "altas habilidades". Superdotados precisam de estímulos para não perder todo o seu potencial e também de cuidados para que não desenvolvam problemas de relacionamento.

As crianças com altas habilidades apresentam uma variedade de características tanto mentais como sociais, emocionais e físicas. Muitas são amistosas e expansivas; algumas são tímidas e retraídas; a maioria é feliz e segura; umas poucas são ansiosas ou deprimidas.

Nem todas as crianças com capacidade mental elevada são facilmente identificadas.
Não é de se esperar que os pais conheçam a literatura que descreve crianças inteligentes e suas necessidades. Além disso, normalmente a família está acostumada ao nível de desempenho do seu filho deixam frequentemente de reconhecer sintomas de inteligência elevada. 


 Tanto o conhecimento das qualidades que indicam capacidade elevada, quanto a experiência de trabalho com essas crianças, são imperativos para a identificação adequada. Mesmo o julgamento experiente, necessita ser suplementado por dados objetivos através de testes, entrevista com os pais, observação de desempenho, definindo assim um processo de avaliação individual.

 Quando estimuladas e em ambiente adequado, os alto habilidosos/ superdotados tem, entre outras características, probabilidade de evidenciar comportamentos tais como: 

• Aprender rápido e facilmente;
• Reter o que aprendem sem muito exercício;
• Demonstrar muita curiosidade e pensamento crítico;
• Ter vocabulários ricos, marcados pela originalidade de pensamento e de expressão;
• Ter prazer em ler;
• Mostrar interesses por palavras e ideias novas;
• Ter a capacidade de generalizar, de perceber relações e de fazer associações;
• Examinar, tabular, classificar, coletar e conservar registros;
• Conhecer e apreciar coisas das quais outras crianças não se dão conta;
• Estar interessada pela natureza do homem e de seu universo em idade precoce;

Outras características "indesejadas" sob o ponto de vista do adulto, pode muitas vezes obscurecer os sinais mais positivos de capacidade e evidenciar fatores como:

-Inquietação, desatenção sendo importunas para os que as rodeiam, como muitas crianças que tem necessidades não atendidas;
-Dificuldades na ortografia ou imprecisas em aritmética, porque são impacientes com detalhes que requerem aprendizagem de cor ou treinamento;
-"Descuidadas" em completar ou entregar tarefas e indiferentes em relação ao trabalho de classe, quando desinteressadas;
-Sinceramente críticas, tanto a respeito de si mesma como dos outros, uma atitude que frequentemente afasta adultos e também crianças.

Características, tanto desejáveis quanto indesejáveis, podem indicar que uma criança tem inteligência acima da média.

As informações procedentes proporcionam alguns exemplos de qualidades que surgem em crianças superdotadas. Diferentes capacidades, interesses e maneiras de comportamento são importantes de serem observados na identificação dessas crianças.

A observação sistemática e a avaliação cuidadosa são importantes ações para que crianças com altas habilidades/superdotação não sejam esquecidas e seu talento desperdiçado. 

Abaixo, segue vídeos interessantes sobre crianças com altas habilidades:


























Você sabia que Mozart também foi uma criança com altas habilidades? Segue indicação de leitura sobre a vida deste gênio da música.




Créditos/Referências: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário